Carl Schmitt e bolsonarismo

conexões e paralelismos entre duas correntes reacionárias

Visualizações: 117

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.8356384

Palavras-chave:

Reacionarismo;, Bolsonarismo;, Jair Bolsonaro;, Carl Schmitt;

Resumo

Este estudo tem como interesse epistemológico a compreensão das ideias jurídico-políticas presentes em duas diferentes correntes políticas de viés reacionário: o pensamento schmittiano – localizado no século XX – e o bolsonarista – o qual resulta de um movimento de extrema-direita atrelado a Jair Bolsonaro. A pesquisa se dedica à análise de textos de filosofia política, filosofia do Direito e Direito Constitucional escritos por Carl Schmitt e seus respectivos comentadores. Por outro lado, o movimento bolsonarista também é analisado a partir de uma literatura que toma como referência a filosofia política, a ciência política, o Direito Constitucional, bem como matérias jornalísticas. Assim, este artigo busca, através dessa literatura, encontrar pontos em comum entre o reacionarismo alemão dos anos 1920-1930 do século passado e o recentíssimo governo de Bolsonaro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Me. Rômulo Monteiro Garzillo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUCSP - São Paulo/SP

Mestre em Filosofia do Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor de Direito Constitucional e Processo Penal da UNINOVE. Advogado criminalista.

 

 

Isabella Coimbra Pires de Mello, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUCMG - Belo Horizonte/MG

Graduada em Criminologia e Justiça Criminal pela Universidade de New South Wales (UNSW). Graduanda em Direito Pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas).

http://lattes.cnpq.br/2500373808573700  

 

 

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

ALMEIDA, J. P. M. de. “Deus, pátria, família”: os sentidos do fascismo brasileiro. RUA, Campinas, SP, v. 28, n. 2, p. 353–376, 2022. DOI: 10.20396/rua.v28i2.8671122. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8671122. Acesso em: 31 mar. 2023.

ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo. Antissemitismo, imperialismo, totalitarismo. Tradução de Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das letras, 2012.

BARROSO, Luís Roberto. Populismo, autoritarismo e resistência democrática: as cortes constitucionais no jogo do poder. In: Revista Direito e Práxis, Rio de Janeiro, 2022. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistaceaju/article/view/66178. Acesso em: 30 mar. 2023. DOI: 10.1590/2179- 8966/2022/66178

BENDERSKY, Joseph W. Carl Schmitt: Theorist for the Reich. New Jersey: Princeton University Press, 1983.

BERCOVICI, Gilberto. Entre o Estado Total e o Estado Social. Atualidade do debate sobre direito, Estado e economia na República de Weimar. Tese (Livre-Docência) – Universidade de São Paulo, 2003.

BOBBIO, Norberto. Contra os novos despotismos: escritos sobre o berlusconismo. Tradução de Erica Salatini e César Mortari Barreira. São Paulo: Editora Unesp, 2016.

BOLSONARO em 25 frases polêmicas. Carta Capital, [S. l.], 29 out. 2018. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/politica/bolsonaro-em-25-frases-polemicas/. Acesso em: 26 mar. 2023.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 26 mar. 2023.

BUENO, Roberto. Uma Interpretação Conservadora Revolucionária do Político e da Ditadura: o potencial totalitário de Carl Schmitt. 2011. Tese (Doutorado em Direito) – Faculdade de Direito, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

BUENO, Roberto. Carl Schmitt, leitor de Donoso Cortés: ditadura e exceção em chave teológico medieval. In: Revista Brasileira de Estudos Políticos, Belo Horizonte, n. 105, p. 453-494, 2012.

BUENO, Roberto. Antiliberalismo e Conservadorismo Teológico: de Donoso Cortés a Carl Schmitt. In: Roberto Bueno, Caio Henrique Lopes Ramiro (Org.). Sonhos e pesadelos da democracia de Weimar. São Paulo: LiberArs, 2017.

BURKE, Edmund. Reflexões Sobre a Revolução na França. Tradução de Marcelo Gonzaga de Oliveira e Giovanna Louise Libralon. Campinas: Vide Editorial, 2017.

BUSTAMANTE, T., MENDES, C.H. Freedom Without Responsibility: the Promise of Bolsonaro’s COVID-19 Denial. Jus Cogens 3, 181–207, 2021. DOI: https://doi.org/10.1007/s42439-021-00043-4.

CARVALHO, Olavo; DUGIN, Alexandre. Os EUA e a Nova Ordem Mundial: Um debate entre Olavo de Carvalho e Alexandre Dugin. Tradução de Giuliano Moraes. Campinas: Vide Editorial, 2012.

COUTINHO, João Pereira. As Ideias Conservadoras: Explicadas a Revolucionários e Reacionários. São Paulo: Três Estrelas, 2014.

DE BONALD, Louis-Ambroise. Teoría del Poder Político y Religioso. Madrid: Tecnos, 1988.

DE MAISTRE, Joseph. Considerations on France. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

DONOSO CORTÉS, Juan. Ensayo sobre el Catolicismo, Liberalismo y Socialismo. Buenos Aires: Editorial Americalee, 1943.

DWORKIN, Ronald. Is Democracy Possible Here?: Principles for a New Political Debate. Princeton University Press, 2006.

ENGLUND, Steven. Napoleão: uma biografia política. São Paulo: Zahar, 2015.

EVANS, Richard. O Terceiro Reich em guerra. Tradução de Lúcia Brito. São Paulo: Planeta, 2012.

EVANS, Richard. O Terceiro Reich no poder. Tradução de Lúcia Brito. 2ª ed. São Paulo: Planeta, 2014.

FALCÃO, Márcio; BARBIÉRI, Luiz Felipe. Atos terroristas: vídeos inéditos mostram recuo de policiais militares que facilitou acesso de invasores ao STF. G1. Brasília, 25 de jan. 2023. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2023/01/25/atos-terroristas-videos-ineditos-mostram-recuo-de-policiais-militares-que-facilitou-acesso-de-invasores-ao-stf.ghtml. Acesso em: 31 de mar. 2023.

HAMBLOCH, Ernest. Sua Majestade o Presidente do Brasil: um estudo do Brasil constitucional (1889-1934). Tradução de Lêda Boechat. Brasília: Senado Federal, 2000.

HIRST, M.; MACIEL, T. Brazil’s foreign policy in the time of the bolsonaro government. In: SciELO Preprints, 2022. DOI: 10.1590/SciELOPreprints.4771. Disponível em: https://preprints.scielo.org/index.php/scielo/preprint/view/4771. Acesso em: 31 mar. 2023.

HOBSBAWM, Eric. A era das revoluções (1789 – 1848). São Paulo: Paz e Terra, 2021.

HOLMES, Stephen. The Anatomy of antiliberalism. Harvard Press, 1996.

KELSEN, Hans. Quem deve ser o guardião da Constituição. In: Jurisdição Constitucional. Tradução de Alexandre Krug. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

LEVITSKY, Steven; ZIBLATT, Daniel. Como as democracias morrem. Tradução de Renato Aguiar. São Paulo: Zahar, 2018.

LYNCH, Christian Edward Cyril; CASSIMIRO, Paulo Henrique Paschoeto. O populismo reacionário no poder: uma radiografia ideológica da presidência Bolsonaro (2018-2021). In: Aisthesis, Santiago, n. 70, pp. 223-249, dez., 2021.

LYNCH, Christian Edward Cyril; CASSIMIRO, Paulo Henrique Paschoeto. O populismo reacionário: ascensão e legado do bolsonarismo. São Paulo: Editora Contracorrente, 2022.

MARX, Karl. O 18 de brumário de Luís Bonaparte. Tradução de Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2011.

MEIERHENRICH, Jens; SIMONS, Oliver. A Fanatic of Order in an Epoch of Confusing Turmoil. In: MEIERHENRICH, Jens; SIMONS, Oliver (Org.). The Oxford handbook of Carl Schmitt. New York: Oxford University Press, 2016, pp. 1-70.

MERQUIOR, Luís Guilherme. O Liberalismo Antigo e Moderno. Tradução de Henrique de Araújo Mesquita. 3ª ed. São Paulo: É Realizações Editora, 2016.

MOUFFE, Chantal. Por um modelo agonístico de democracia. In: Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 25, pp. 165-177, 2005.

GARZILLO, Rômulo Monteiro. Elementos Autoritários em Carl Schmitt. São Paulo: Editora Contracorrente, 2022.

ORTEGA Y GASSET, José. A rebelião das massas. Tradução de Felipe Denardi. Campinas, SP: Vide Editorial, 2016.

ROSENFELD, Gavriel D. O quarto Reich: Da segunda guerra mundial aos dias de hoje, a ameaça do fantasma do nazismo e o avanço da extrema direita autoritária. Tradução de Mário Molina. São Paulo: Editora Cultrix, 2022.

ROSSI, Amanda; BIMBATI, Ana Paula, MARINS, Carolina e MARTINS, Leonardo. Bolsonaro prega desobediência a Moraes no STF em ato golpista em SP. UOL Notícias, São Paulo, 07 set. 2021. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2021/09/07/7-de-setembro-discurso-bolsonaro-avenida-paulista.htm. Acesso em: 15 mar. 2023.

SÁ, Alexandre Franco de. Prefácio à edição portuguesa. In: SCHMITT, Carl. Catolicismo romano e forma política. Lisboa: Hugin, 1998. pp. 7-16.

SÁ, Alexandre Franco de. Soberania e poder total: Carl Schmitt e uma reflexão sobre o futuro. In: Revista Filosófica de Coimbra, Coimbra, n. 20, pp. 427-460, 2001.

SÁ, Alexandre Franco de. O poder pelo poder: Ficção e ordem no combate de Carl Schmitt em torno do poder. 2006. Tese (Doutorado em Filosofia) – Universidade de Coimbra, Coimbra, 2006.

SCHMITT, Carl. Political Romanticism. Translated by Guy Oakes. Massachusetts: The MIT Press, 1986.

SCHMITT, Carl. The Crisis of Parliamentary Democracy. Massachusetts: The MIT Press, 2000.

SCHMITT, Carl. Political Theology: four chapters on the concept of sovereignty. Chicago: The University of Chicago Press, 2005.

SCHMITT, Carl. The Concept of the Political. Chicago: The University of Chicago Press, 2007a.

SCHMITT, Carl. O Guardião da Constituição. Belo Horizonte: Del Rey, 2007b.

SCHMITT, Carl. Constitutional Theory. Durham: Duke University Press, 2008.

SCHMITT, Carl. O Führer Protege o Direito. In: MACEDO Jr., Ronaldo Porto. Carl Schmitt e a fundamentação do Direito. 2ª ed. Tradução de Peter Naumann. São Paulo: Saraiva, 2011, pp. 177-182.

SCHWARCZ, Lilia Moriz. Sobre o autoritarismo brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

STRONG, Tracy B. The Sovereign and the Exception: Carl Schmitt, Politics, Theology and Leadership. In: SCHMITT, Carl. Political Theology: Four Chapters on the Concept of Sovereignty. Chicago: The University of Chicago Press, 2005.

SZABÓ, Ilona. A defesa do espaço cívico. Rio de Janeiro: Objetiva, 2020.

VIEIRA, Oscar Vilhena; GLEZER, Rubens; BARBOSA, Ana Laura Pereira. Supremocracia e infralegalismo autoritário: o comportamento do Supremo Tribunal Federal durante o governo Bolsonaro. In: Novos estudos CEBRAP, nº 41, Sep-Dec, 2022. Available at https://www.scielo.br/j/nec/a/MhZGQpCF7MTNfVF5BFsvrnv/#. Acessado em 19 mar. 2023.

Downloads

Publicado

19.09.2023

Como Citar

Monteiro Garzillo, M. R. ., & Coimbra Pires de Mello, I. (2023). Carl Schmitt e bolsonarismo: conexões e paralelismos entre duas correntes reacionárias. Revista Bindi: Cultura, Democracia E Direito, 2(N. 2), 101–135. https://doi.org/10.5281/zenodo.8356384